RODA DE CONVERSA: “Perspectivas ideológicas da AJUP”

O V Seminário Direitos, Pesquisa e Movimentos Sociais, a ser realizado entre os dias 22 e 26 de setembro de 2015, em Vitória-ES divulga que terá, em sua programação, a roda de conversa dedicada ao tema “Perspectivas ideológicas da Assessoria Jurídica Universitária Popular”, organizada pela pesquisadora Ana Lia Almeida.

A seguir, informações sobre a roda de conversa, que ocorrerá na noite de 23 de setembro:

RODA DE CONVERSA:
“Perspectivas ideológicas da Assessoria Jurídica Universitária Popular”

Debatedora:

Ana Lia Almeida (Professora na Universidade Federal da Paraíba, onde coordena o Grupo de Pesquisa Marxismo, Direito e Lutas Sociais (GPLutas) e o Núcleo de Extensão Popular Flor de Mandacaru (NEP). Coordenadora do GT Assessoria Jurídica Popular do IPDMS)

Ementa:

Na roda de conversa intitulada “Perspectivas ideológicas da Assessoria Jurídica Universitária Popular” será discutida a tese de doutorado de Ana Lia Almeida, intitulada Um estalo nas faculdades de direito: perspectivas ideológicas da assessoria jurídica universitária popular, defendida em julho de 2015. A pesquisa contou com uma pesquisa de campo baseada na observação participante e em entrevistas com oito grupos de AJUP do Nordeste entre os anos de 2011 e 2015 (NAJUP Negro Cosme/MA, Cajuína/PI, NAJUC e CAJU/CE, Motyrum/RN, NEP Flor de Mandacaru/PB, NAJUP Direito nas Ruas/PE e SAJU/BA).
Dentro do tema mais amplo da “educação jurídica”, a AJUP foi analisada a partir da categoria de “ideologia”, de acordo com o seguinte problema de pesquisa: quais são as possibilidades, as contradições e os limites da AJUP enquanto perspectiva ideológica de enfrentamento ao modelo dominante de educação jurídica? Sendo assim, o objetivo geral da pesquisa é o de problematizar o tipo de contraponto que a AJUP realiza dentro do complexo jurídico. Tal contraponto, implicado em contradições e limitações, encontra-se profundamente vinculado ao amplo alcance do fetichismo jurídico, sem o qual não poderiam ser cumpridas as funções que o direito exerce na reprodução da sociabilidade capitalista. Além disso, as perspectivas ideológicas da AJUP encontram-se também intimamente relacionadas aos rumos das esquerdas e das movimentações dos trabalhadores e dos demais sujeitos subalternizados na sociedade de classes neste atual período histórico de crise do capital. Portanto, os caminhos e descaminhos das lutas dos trabalhadores e de todos os “esfarrapados do mundo” no processo histórico de desafiar a ordem posta são também os da AJUP. É nessa caminhada que se colocam as possibilidades, as contradições e os limites dos estalos que me propus a analisar neste trabalho.

Referências:

ALMEIDA, Ana Lia. O papel das ideologias na formação do campo jurídico. Revista Direito e Práxis, vl. 5, nº 9. Rio de Janeiro: Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 2014. p.34-59. Disponível em: http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistaceaju.

_____________. Um estalo nas faculdades de direito: perspectivas ideológicas da Assessoria Jurídica Universitária Popular. 2015. 342 fls. Tese (Doutorado em Direito). Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa/PB. Disponível em: http://assessoriajuridicapopular.blogspot.com.br/2015/08/um-estalo-nas-faculdades-de-direito.html

Informações:

Dias: 23 de setembro, das 19:00h às 22:00h
Local: FDV (sala a confirmar).

Anúncios
Esse post foi publicado em V Seminário. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s